jump to navigation

Mitos e Verdades sobre Hipertensão 27 de Abril de 2009

Posted by Geraldo Neto in Hipertensão, Mitos e Verdades.
trackback

Mito número 1: A hipertensão arterial  é uma doença curável.

A hipertensão arterial é uma doença que  pode ter cura, no entanto, este fato ocorre numa minoria dos casos.Em menos de 10% dos hipertensos encontramos uma causa curável para a doença.Na maioria das pessoas, a hipertensão arterial é uma doença causada por diversos fatores (chamada de doença multifatorial).Estes fatores atuam de uma forma conjunta e complexa. O avançar da  idade, raça, estresse psicossocial , história familiar, excesso de peso, sedentarismo, ingesta excessiva de sal, entre outros fatores , estão  envolvidos na gênese da doença.

Mito número 2: A  hipertensão arterial costuma causar sintomas, como a dor de cabeça.

A  hipertensão arterial  não costuma causar sintomas, principalmente  em  hipertensos crônicos. Por este motivo, a doença  é conhecida como a “matadora silenciosa”. Sintomas como dor de cabeça, mal estar, tonturas e sangramento nasal , não são um bom indicativo da  presença de hipertensão arterial .A  MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial), exame que correlaciona valores da pressão arterial e os sintomas referidos pelo paciente ao longo do dia, reforça a natureza assintomática da doença.

Mito número 3: As pessoas devem apresentar um valor da pressão arterial relativamente constante.

A pressão arterial costuma variar a cada batimento cardíaco, de acordo com as atividades exercidas pelo indivíduo. A pressão arterial costuma ser maior em situações de estresse , excitação ou esforço físico ( exemplos: dirigir , participar de uma reunião de negócios ou durante a atividade sexual).Durante o período do sono , costuma haver uma queda fisiológica da pressão arterial (cerca de 10 a 20% a menos  quando comparada a pressão arterial média durante o dia).Os idosos apresentam uma grande variabilidade da pressão arterial, podendo num mesmo dia, apresentar valores discrepantes em curtos intevalos de tempo.

Mito número 4: É normal que as pessoas idosas tenham uma pressão arterial mais elevada.

A pressão arterial máxima ou sistólica costuma aumentar com a idade, enquanto que a pressão arterial mínima ou diastólica, não aumenta  (ou até diminui), após os 50 anos .Por isso, em idosos, é comum haver apenas uma elevação da pressão arterial máxima (hipertensão arterial sistólica isolada).Tanto para adultos como para idosos, uma pressão arterial sistólica maior ou igual a 140 mmhg é considerada sempre elevada. Nos idosos, a pressão arterial sistólica é a mais indicativa do desenvolvimento de complicações cardiovasculares, como o derrame cerebral , infarto do miocárdio e a insuficiência cardíaca.

Mito número 5 : A aproximação dos valores da pressão arterial máxima  com  os valores da pressão arterial mínima, é indicativa de um ataque cardíaco.

Esta situação mencionada acima, mais comumente vista em hipertensos mais jovens, nada mais é do que uma elevação isolada ou predominantemente  da pressão arterial mínima ou diastólica (exemplo: 130 / 98 mmHg).Embora este fato também acarrete um aumento do risco de complicações cardiovasculares com o passar do tempo , ele não é indicativo da ocorrência imediata de um ataque cardíaco (infarto do miocárdio).

Mito número 6: Iniciar uma medicação anti-hipertensiva pode deixar o organismo de um paciente hipertenso dependente da mesma.

A grande maioria dos hipertensos que inicia uma medicação anti-hipertensiva, acaba tendo que usá-la de uma forma contínua e indefinida, no entanto, mudanças significativas dos hábitos de vida  poderão resultar em uma normalização da pressão arterial. Nestes casos, a medicação anti-hipertensiva poderá não ser mais necessária, podendo ser suspensa sem acarretar prejuízos ao paciente.

Mito número 7 : Uma vez que a minha pressão arterial está controlada, poderei deixar de tomar a minha medicação.

A normalização da pressão arterial costuma ser fruto da ação de uma ou mais medicações anti-hipertensivas , além disso, as mudanças dos hábitos de vida são fundamentais. Como a ação destas drogas é transitória, a suspensão das mesmas  elevará novamente a pressão arterial.Em resumo, hipertensos que controlaram sua pressão arterial após a introdução de medicamentos, não devem suspendê-los sem uma devida orientação médica.

Mito número 8: No dia da consulta , não devo tomar a medicação antihipertensiva, pois só assim meu médico saberá  de fato  como está a minha pressão arterial.

Nos hipertensos em uso de medicação, a medida da pressão arterial sob o uso corrente destas drogas trará informações importantes sobre como está sendo o tratamento da doença. Logo , as medicações não deverão ser suspensas no dia da consulta.

Mito número 9 : As medicações anti-hipertensivas afetam o desempenho sexual.

Certos betabloqueadores, diuréticos ou a alfa-metil-dopa, podem atingir a esfera sexual. No entanto, hoje dispomos de inúmeras drogas  efetivas e bem toleradas , que não apresentam influência sobre o desempenho  sexual do paciente hipertenso.

Mito número 10: Medicamentos manipulados  são tão eficazes quanto os genéricos  ou  aqueles  de  formulação galênica (medicamento de referência).

Nunca troque o receituário de seu médico  no balcão da farmácia. As diretrizes dos especialistas em hipertensão arterial   costumam sugeriri o uso das medicações de formulação galênica (medicamento de referência ou similires). Os medicamentos genéricos , que passaram por testes de bioequivalência (comprovando sua efetividade) também podem ser usados. Evite as medicações manipuladas, pois são menos confiáveis .

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr. (especialista em Hipertensão Arterial pela SBH).

About these ads

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixar uma resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 461 outros seguidores

%d bloggers like this: