jump to navigation

Stress envelhece????? 30 de Outubro de 2007

Posted by Geraldo Neto in Hipertensão, Stress.
add a comment

Além de enfraquecer o sistema imunológico e aumentar o risco de doenças cardíacas e da circulação sangüínea, o Stress prolonagado acelera o envelhecimento e não só em sua aparência externa, como descobriram os pesquisadores da Universidade da Califórnia em São Francisco.

O grupo liderado por Elissa Epel examinou, entre outras coisas, os glóbulos brancos de mães de crianças com doenças crônicas. Perceberam que o Stress psicológico a que forma submetidas durante anos fazia com que o relógio da vida das cédulas de defesa dessas mulheres andasse muito mais rápido.

Quer saber a metodologia???

É só perguntar.

Mal Relacionamento pode aumentar risco de problemas cardíacos 13 de Outubro de 2007

Posted by Geraldo Neto in Obesidade, Stress.
add a comment

Um estudo, envolvendo 9.000 britânicos, foi divulgado na edição científica Archives of Internal Medicine e revelou que o STRESS e a ansiedade gerados por um relacionamento ruim podem aumentar o risco de doenças do coração. As chances de alguém nessa situação sofrer um ataque cardíaco ou dores no peito aumentam em 34%, comparado a pessoas que vivem em harmonia com seus parceiros.

— O coração de uma pessoa parece ser influenciado por relacionamentos negativos —, disseram os pesquisadores.

—Nós mostramos que aspectos negativos de relações íntimas (…) estão associadas a doenças coronarianas —, explicaram.

— Outra pesquisa mostrou que múltiplas conexões sociais podem significar uma vida mais saudável – o “efeito proteção” – mas poucas observaram o quanto uma amizade próxima ou um casamento podem afetar a saúde —, disse Roberto De Vogli, epidemiologista do University College de Londres, que liderou o estudo.

Os persquisadores analisaram as pessoas, que completaram questionários sobre os aspectos negativos de seus relacionamentos, com o cônjuge ou amigos próximos, entre 1989 e 1990 ou entre 1985 e 1988.

A equipe acompanhou as pessoas por mais de 12 anos e descobriu que as que responderam que discussões, críticas e outros tipos de conflito eram comuns para elas tinham 34% mais riscos de sofrer ataques cardíacos ou dores no peito.

Quando os pesquisadores destacaram fatores de risco tais como obesidade, cigarro, álcool e histórico familiar, a chance de ataque cardíaco era ainda 23% maior, de acordo com De Vogli.

O estudo não analisou se maus relacionamentos influenciam no grau de severidade de um ataque do coração.

%d bloggers like this: