jump to navigation

Causas da Impotência Sexual 2 de Maio de 2009

Posted by Geraldo Neto in Impotência, Sinais e Sintomas, Stress.
trackback

A disfunção sexual erétil (impotência sexual) na maioria das vezes não é uma doença primaria, atingindo somente os corpos cavernosos do pênis. Muitas vezes, doenças que começam em outras partes do organismo, também atingem o órgão sexual masculino, sendo nesses casos uma condição secundaria a essas outras alterações orgânicas. Não estando como muitos pensam, associada somente a idade. Um número significativo de pessoas jovens padecem de tal situação, embora que, nesses casos, predomina sem dúvida, fatores ligados principalmente a distúrbios psicológicos. É importante ressaltar: 70% dos homens impotentes o são porque alguma coisa esta errada em seu organismo, alguma doença esta prejudicando seu mecanismo de ereção. Para efeito de estudo se dividem as causas de impotência em quatro tipos:

1. Psicológica
2.
Orgânica

1. Impotência Psicológica

Sempre que um homem tem queixas de impotência é preciso obter-se uma boa história clínica ou seja dados a respeito de , quando iniciou, quantas vezes aconteceu, com que frequência, e onde ocorrem suas dificuldades, pois eventuais falhas no desempenho sexual fazem parte da vida de todos os homens. Impotência relacionada com stress profissional, financeiro, com problemas no relacionamento conjugal são em geral passageiras e não orgânicas. É bom lembrar que um dos mecanismos básicos da ereção é a dilatação arterial com relaxamento da musculatura lisa dos corpos cavernosos, e que o hormônio liberado pelo organismo em estados de stress ou de ansiedade e a conhecida ADRENALINA, cuja mais preocupante ação e a vaso constrição periférica ou seja, a Adrenalina em excesso fecha as artérias penianas quando , o que precisamos para obter uma ereção e que as mesmas se relaxem, se dilatem. Quanto mais ansiedade, mais adrenalina, menos afluxo de sangue ao órgão sexual masculino, mais problema.

Quando da implantação do Plano Collor que causou problemas de caixa em várias empresas, os consultórios dos médicos que trabalham na área, principalmente, Urologistas, Andrologistas e Sexólogos, receberam um número três vezes maior de executivos com queixas de disfunção sexual, ou seja estes homens estavam na época enfrentando problemas tão sérios do ponto de vista profissional e financeiro que o stress provocado e a adrenalina conseqüente impediam que a ereção acontecesse. O interessante e que alguns deste executivos conseguiram entender a relação existente entre seu stress e sua ereção e em assim sendo voltaram suas atenções para a busca de saídas profissionais e financeiras que quando encontradas mesmo parcialmente , trouxeram a tranqüilidade necessária para o restabelecimento de suas funções sexuais. Um outro grupo destas pessoas infelizmente dirigiu-se a um caminho diferente: passou a duvidar de sua capacidade de ereção e adquiriu a partir daí a chamada Ansiedade de Desempenho, ou seja, a preocupação excessiva com a ereção e a cada vez que havia uma possibilidade de relação sexual, entravam em estado de ansiedade e descarga adrenérgica, pela insegurança, pela dúvida e pelo medo de que uma ereção não ocorresse e ai realmente ela não ocorria, completando o círculo vicioso. A Ansiedade de Desempenho é uma causa muito freqüente de dificuldades de ereção de fundo psicológico. A depressão nas suas mais variadas formas, como as provocadas, por perdas como ocorre nas situações de luto e separações , desemprego, falências e etc, causam diminuição da libido(interesse sexual) e consequentemente levam, a um prazo variável de pessoa a pessoa, a dificuldade no desempenho sexual.

2. Impotência Orgânica

A característica mais importante da Impotência orgânica é seu inicio gradual que vai piorando lentamente, bem como a sua persistência. As formas mais freqüentes Impotência orgânica são:

a. Dificuldade de obter ereção, muito freqüentemente ligada a dificuldade de transmissão nervosa das mensagens químicas que desencadeiam a ereção, freqüente também nas insuficiências hormonais, lesões de coluna, cirurgias pélvicas radicais, esclerose múltipla, doença de Parkinson, neuropatia diabética com comprometimento da inervação pudenda.

b. Dificuldade de manter uma ereção, em geral ligada a incapacidade do sistema venoso de cumprir sua função oclusiva e reter o sangue nos corpos cavernosos, geralmente associada com traumas pélvicos, hipertensão, diabete, infarto prévio, e etc.

c. Dificuldade de obter uma ereção com rigidez, também associada com a dificuldade de oclusão do sistema venoso, à fluxo arterial diminuído, arteriosclerose, hipertensão, diabete.

d. Ejaculação precoce, relacionada com estados de ansiedade em sua maior parte, a ejaculação precoce tem sido considerada como um estagio inicial de Impotência de diversas etiologias.

About these ads

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixar uma resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 420 outros seguidores

%d bloggers like this: