jump to navigation

Depressão é um sofrimento maior 11 de Junho de 2011

Posted by Geraldo Neto in Depressão.
trackback

“A depressão é, provavelmente, uma das doenças que mais faz sofrer uma pessoa e que mais desrespeitada é”, referiu o Professor Rui Mota Cardoso, na conferência “Sofrimento Humano: Stress e Depressão”, realizada terça-feira, no ISAVE – Instituto Superior de Saúde do Alto Ave, em Geraz do Minho.

Na sua intervenção, Rui Mota Cardoso, Professor Catedrático da Faculdade de Medicina do Porto e coordenador da Unidade de Educação Contínua e Difusão Científica do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto, destacou que “ninguém respeita as depressões porque só respeita a depressão quem algum dia teve uma depressão”. Aquele professor justificou que “a depressão é demasiado sofrimento e é demasiado diferente do normal para que alguém entenda o que é ter um deprimido ao lado”.

“Além de tudo isso, é mais frequente nas mulheres e as doenças nas mulheres ainda são mais desrespeitadas”, acrescentou Rui Mota Cardoso.
“De repente, deixamos de sentir vida, pressão e vitalidade no corpo. O deprimido vive no presente, de costas voltadas para o passado e o presente é vivido segundo a sua dor”, referiu o conferencista.

“Lembrem-se que, para além da doença, as pessoas trazem frustrações, conflitos, lutos, dores, humilhações, stress e muitos deles, cerca de 40%, na clínica geral trazem ansiedade e depressão”, elucidou Rui Mota Cardoso, perante uma plateia de futuros profissionais da saúde.
Questionado pela plateia, Rui Mota Cardoso falou dos sinais que levam os profissionais de saúde a detectar uma depressão, da necessidade de se tratar rapidamente a depressão, do estigma da doença, do stress dos profissionais de saúde e das atitudes a tomar para prevenir tal situação.

“O sofrimento aparece sempre que a nossa individualidade é ameaçada por aquilo que acontece e é ameaçada pelas pessoas que encontramos”, explicou Rui Mota Cardoso, referindo o sofrimento físico e o psicológico, com este último a ser muitas vezes superior ao sofrimento físico. Frustração, conflito ou luto foram os três tipos de sofrimento abordados pelo
conferencista. Stress ou Withrawal são as formas do indivíduo reagir ao sofrimento.
“Stress é a situação em que me estão a exigir aquilo que não sou. Estão a tentar deformar-me, a dar-me outra forma”, referiu.

“Toda a vida é uma vida de stress. O que há é bom e mau stress “, esclareceu Rui Mota Cardoso, referindo que “quando o stress é mau há uma descarga no organismo que vai destruir ou alterar o equilíbrio que existia dentro de mim”.

Por: Lurdes Marques

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: