jump to navigation

Quais são as causas de natureza psicológica? 2 de Maio de 2009

Posted by Geraldo Neto in Impotência, Sinais e Sintomas, Stress.
add a comment

No Brasil, essa é a maior causa. Muitos padecem de disfunção erétil (DE) por ansiedade de desempenho, outros por problemas psicológicos mais profundos. De um modo geral, as causas psicológicas incluem:

  • Estresse e ansiedade relativa ao lar ou ao trabalho
  • Preocupação com relação a um fraco desempenho sexual
  • Desavenças maritais
  • Orientação sexual não resolvida
  • depressão

Seja a DE causada por fatores físicos, psicológicos ou uma combinação de ambos, ela pode se tornar uma fonte de estresse físico, emocional e mental. Além disso, a DE também pode ser um sintoma de um problema mais sério, como moléstia cardíaca ou diabetes.

Quais são as causas de natureza física? 2 de Maio de 2009

Posted by Geraldo Neto in Impotência, Stress.
add a comment

Os homens com disfunção erétil de origem física, freqüentemente têm mais de 40 anos e experimentam uma instalação gradual da sua dificuldade de ereção. As causas físicas incluem:

  • Obstruções arteriais
  • diabetes
  • Distúrbios neurológicos
  • Cirurgia e/ou traumatismo pélvicos
  • Efeitos colaterais de medicamentos
  • Doenças crônicas (como insuficiência renal e hepática)
  • Distúrbios hormonais
  • Alcoolismo e abuso de drogas
  • Tabagismo intens

O que causa a Impotência? 2 de Maio de 2009

Posted by Geraldo Neto in Impotência, Stress.
add a comment

A maioria dos homens experimenta, em algum momento de suas vidas, incapacidades ocasionais de ereção, usualmente em razão de fadiga, estresse temporário ou consumo excessivo de álcool. Uma perda temporária da capacidade de ereção não é algo com que se deva preocupar. Entretanto, se esta condição perdura ou interfere com a atividade sexual normal do homem, deve-se buscar aconselhamento médico.

Por quê poucos buscam tratamento? 2 de Maio de 2009

Posted by Geraldo Neto in Impotência, Stress.
add a comment

Os dados mostram que menos de 10% dos homens afetados acabam, de fato, sendo tratados. Acredita-se que o número dos que recebem tratamento seja pequeno devido à relutância que os homens têm em discutir o assunto com seus médicos. Além disso, alguns médicos não se sentem à vontade para tratar deste assunto com seus pacientes

O que é Impotência? 2 de Maio de 2009

Posted by Geraldo Neto in Impotência, Stress.
add a comment

Impotência é a incapacidade de conseguir ou sustentar uma ereção adequada para uma relação sexual. A impotência é um problema comum, tratável e que, somente nos Estados Unidos afeta um número estimado de 18 milhões de homens. No Brasil, a partir dos 40 anos, afeta 49% dos homens. Hoje preferimos o termo disfunção erétil e não impotência, pelo estigma que este carrega.

Causas da Impotência Sexual 2 de Maio de 2009

Posted by Geraldo Neto in Impotência, Stress.
add a comment

1. Doenças Vasculares – são as que mais freqüentemente estão associadas com impotência, lembrando que o mecanismo básico de ereção é vascular: dilatação arterial e constrição venosa. Arteriosclerose, hipertensão, diabete, fragilidade venosa hereditária (favorecem aparecimento de varizes) no pênis provocando a chamada Fuga Venosa ou disfunção veno-oclusiva, lesões vasculares por cirurgia pélvica ampla etc.

2. Doenças neurológicas – são as que interferem com a transmissão ao pênis dos estímulos químicos necessários para que ocorra a ereção, lesões nos nervos provocadas por cirurgia pélvica radical, por neurites de diversas etiologias sendo a mais freqüente a que ocorre no Diabético, por tratamentos radioterápicos, cirurgia de próstata, bexiga e cólon; pela Doença de Parkinson, Esclerose Múltipla, Traumatismos de Coluna, e outros.

3. Doenças Hormonais – a deficiente produção pelo testículo de Testosterona ou os baixos níveis de hormônio tireoideo bem como a alta produção de Prolactina que ocorre aos tumores hipofisiários estão relacionadas com a diminuição do desempenho sexual e disfunções eréteis.

4. Medicamentos e Drogas – o uso de drogas, álcool em excesso, cigarros causam danos ao sistema circulatórios com conseqüentes danos a qualidade da ereção. Alguns medicamentos como os antihipertensívos, os medicamentos utilizados para tratamento de ulceras do aparelho digestivo, digitais, tranqüilizantes, diuréticos e outros interferem por vezes drasticamente com o mecanismo de ereção.

Causas da Impotência Sexual 2 de Maio de 2009

Posted by Geraldo Neto in Impotência, Sinais e Sintomas, Stress.
add a comment

A disfunção sexual erétil (impotência sexual) na maioria das vezes não é uma doença primaria, atingindo somente os corpos cavernosos do pênis. Muitas vezes, doenças que começam em outras partes do organismo, também atingem o órgão sexual masculino, sendo nesses casos uma condição secundaria a essas outras alterações orgânicas. Não estando como muitos pensam, associada somente a idade. Um número significativo de pessoas jovens padecem de tal situação, embora que, nesses casos, predomina sem dúvida, fatores ligados principalmente a distúrbios psicológicos. É importante ressaltar: 70% dos homens impotentes o são porque alguma coisa esta errada em seu organismo, alguma doença esta prejudicando seu mecanismo de ereção. Para efeito de estudo se dividem as causas de impotência em quatro tipos:

1. Psicológica
2.
Orgânica

1. Impotência Psicológica

Sempre que um homem tem queixas de impotência é preciso obter-se uma boa história clínica ou seja dados a respeito de , quando iniciou, quantas vezes aconteceu, com que frequência, e onde ocorrem suas dificuldades, pois eventuais falhas no desempenho sexual fazem parte da vida de todos os homens. Impotência relacionada com stress profissional, financeiro, com problemas no relacionamento conjugal são em geral passageiras e não orgânicas. É bom lembrar que um dos mecanismos básicos da ereção é a dilatação arterial com relaxamento da musculatura lisa dos corpos cavernosos, e que o hormônio liberado pelo organismo em estados de stress ou de ansiedade e a conhecida ADRENALINA, cuja mais preocupante ação e a vaso constrição periférica ou seja, a Adrenalina em excesso fecha as artérias penianas quando , o que precisamos para obter uma ereção e que as mesmas se relaxem, se dilatem. Quanto mais ansiedade, mais adrenalina, menos afluxo de sangue ao órgão sexual masculino, mais problema.

Quando da implantação do Plano Collor que causou problemas de caixa em várias empresas, os consultórios dos médicos que trabalham na área, principalmente, Urologistas, Andrologistas e Sexólogos, receberam um número três vezes maior de executivos com queixas de disfunção sexual, ou seja estes homens estavam na época enfrentando problemas tão sérios do ponto de vista profissional e financeiro que o stress provocado e a adrenalina conseqüente impediam que a ereção acontecesse. O interessante e que alguns deste executivos conseguiram entender a relação existente entre seu stress e sua ereção e em assim sendo voltaram suas atenções para a busca de saídas profissionais e financeiras que quando encontradas mesmo parcialmente , trouxeram a tranqüilidade necessária para o restabelecimento de suas funções sexuais. Um outro grupo destas pessoas infelizmente dirigiu-se a um caminho diferente: passou a duvidar de sua capacidade de ereção e adquiriu a partir daí a chamada Ansiedade de Desempenho, ou seja, a preocupação excessiva com a ereção e a cada vez que havia uma possibilidade de relação sexual, entravam em estado de ansiedade e descarga adrenérgica, pela insegurança, pela dúvida e pelo medo de que uma ereção não ocorresse e ai realmente ela não ocorria, completando o círculo vicioso. A Ansiedade de Desempenho é uma causa muito freqüente de dificuldades de ereção de fundo psicológico. A depressão nas suas mais variadas formas, como as provocadas, por perdas como ocorre nas situações de luto e separações , desemprego, falências e etc, causam diminuição da libido(interesse sexual) e consequentemente levam, a um prazo variável de pessoa a pessoa, a dificuldade no desempenho sexual.

2. Impotência Orgânica

A característica mais importante da Impotência orgânica é seu inicio gradual que vai piorando lentamente, bem como a sua persistência. As formas mais freqüentes Impotência orgânica são:

a. Dificuldade de obter ereção, muito freqüentemente ligada a dificuldade de transmissão nervosa das mensagens químicas que desencadeiam a ereção, freqüente também nas insuficiências hormonais, lesões de coluna, cirurgias pélvicas radicais, esclerose múltipla, doença de Parkinson, neuropatia diabética com comprometimento da inervação pudenda.

b. Dificuldade de manter uma ereção, em geral ligada a incapacidade do sistema venoso de cumprir sua função oclusiva e reter o sangue nos corpos cavernosos, geralmente associada com traumas pélvicos, hipertensão, diabete, infarto prévio, e etc.

c. Dificuldade de obter uma ereção com rigidez, também associada com a dificuldade de oclusão do sistema venoso, à fluxo arterial diminuído, arteriosclerose, hipertensão, diabete.

d. Ejaculação precoce, relacionada com estados de ansiedade em sua maior parte, a ejaculação precoce tem sido considerada como um estagio inicial de Impotência de diversas etiologias.

%d bloggers like this: